Família Cruvinel foca na pecuária familiar no município de Dom Bosco, MG.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

A família se dedica à pecuária leiteira e de corte, além de  produtos para o autoconsumo, o que propicia  amparo para que os filhos ingressem no ensino superior.   

Nessa reportagem a equipe do Portal Extensionista entrevista a Família Cruvinel que desenvolve a atividade de produção leiteira no município de Dom Bosco-MG. Nessa experiência é possível perceber  o crescimento  da família durante os sete anos na propriedade.

A HISTÓRIA 

O senhor Júlio César Cruvinel é natural da cidade de Patos de Minas – MG , onde residiu  durante muitos anos. Aos 17 anos, ingressou no curso de Técnico Agrícola. Aos 18 anos, abandonou o curso e se alistou no Exército Brasileiro, permanecendo por cerca de um ano e meio. Após esse período, retornou à escola agrícola onde se formou. Ainda recém-formado, conseguiu um emprego em uma loja de implementos agrícolas onde trabalhou durante alguns anos. Graduou-se em Matemática, trabalhou como técnico em supermercados e lecionou matemática em escolas estaduais em Minas Gerais. 

A matriarca da família, Lucimar Aparecida Costa Cruvinel, teve sua infância no campo, auxiliando os pais nas atividades realizadas na fazenda onde residia. Aos 18 anos, mudou-se para a área urbana a fim de estudar e buscar melhor qualidade de vida. Formou-se em pedagogia e iniciou  o trabalho na área.

Entre as idas e vindas,  Júlio e Lucimar se conheceram, casaram e tiveram um casal de filhos: Letícia Costa Cruvinel e Higor Cesar Costa Cruvinel. Lucimar e Júlio sempre trabalharam para conquistar o seu patrimônio, os quais  pertencem à família. 

A família foi poupando dinheiro até conseguir adquirir as propriedades. Atualmente, os genitores da família Cruvinel estão completando 25 anos de casados, sendo que Júlio está aposentado e dedica boa parte do tempo às atividades realizadas nas propriedades da família. 

PRINCIPAL ATIVIDADE ECONÔMICA DA FAMÍLIA

A Agropecuária Cruvinel é a denominação das três propriedades da família que juntas possuem cerca de 110 hectares. A sede onde a família possui casa e mantém a atividade leiteira está localizada no Assentamento Tamboril, a 10 km da área urbana do município de Dom Bosco-MG. A família adquiriu a propriedade no ano de 2014. As outras duas propriedades também estão situadas no município de Dom Bosco-MG, local em que se investe no gado de corte. 

Desde o início, a produção de leite é a principal fonte de renda da família e, atualmente, possui ordenha mecânica com uma produção média diária de 200 litros, que são entregues à cooperativa Cooperativa Agropecuária do Vale do Paracatu Ltda. (Coopervap). Esse histórico produtivo é um avanço significativo comparado aos outros anos, sendo que, em 2014, a média mensal não ultrapassava 20 litros de leite. A família Cruvinel também cria gado de corte nas propriedades. Anualmente, também é  produzida silagem para alimentação do gado leiteiro. 

A diversificação de culturas, já realizadas pela família, envolvem o plantio de melancia e maracujá sendo que a produção é comercializada nos  municípios mais próximos. Também é cultivado um pomar com as frutíferas: manga e goiaba. Há também a criação de frangos para o autoconsumo.

A IMPORTÂNCIA DA MÃO DE OBRA FAMILIAR

O filho Higor, atualmente com 23 anos, auxilia nas atividades realizadas na fazenda desde 2014, trabalhando e estando à  frente de todas as decisões tomadas em conjunto com os  pais. Em 2019, mudou-se para Brasília para estudar, sendo que hoje está matriculado no 5° período do curso de Agronomia. Devido à pandemia, se deparou com a necessidade de retornar à propriedade, onde desde 2020 trabalha e, ao mesmo tempo, da seguimento à graduação no modelo de ensino remoto emergencial – ERE. Durante o período em que esteve na unidade de produção, procurou ampliar seus conhecimentos realizando cursos extras. 

A filha mais nova do casal, Letícia, atualmente com 17 anos, está matriculada no curso de Direito e sempre que possui tempo disponível também auxilia nas atividades realizadas, como tratar o gado e na ordenha das vacas.

Lucimar Aparecida leciona aulas no município de Brasilândia de Minas-MG onde permanece durante os dias da semana, sendo que a cidade está situada a 60 km de Dom Bosco-MG. Nos finais de semanas ela passa na propriedade junto com a família. No meio rural, é comum mulheres dedicarem-se à docência como uma estratégia de aumentar a renda não-agrícola e fortalecer a família no campo. 

Ordenha manual realizada por Higor Cruvinel

O FUTURO DA  AGROPECUÁRIA CRUVINEL

A família Cruvinel tem planos de melhorias para a propriedade. O filho Higor se capacitou no curso de inseminação artificial em bovinos, e começará a realizar o procedimento no gado leiteiro da propriedade, buscando melhoria genética e o aumento da produção.

Como próximo passo, a família pretende implantar um pivô de 8 hectares na área da unidade de produção. Para tanto, pleitearam linhas de créditos oferecidas no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). Também pretendem cultivar três safras anualmente na mesma área. A melhoria da propriedade acontece gradativamente, sendo que em sete anos a família já ampliou muito sua produção.

Esse caso da Família Cruvinel é mais um exemplo de sucesso em atividades que envolvem o fortalecimento da Agricultura Familiar no Brasil.

Futuras matrizes leiteiras da propriedade

——— 

Esta notícia foi criada com incentivo do Programa de Bolsas de Apoio à Cultura e à Arte (Procarte) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). 

Elaboração: Maria Eduarda Cardoso Ferrari (Bolsista) 

Informações e revisão: Higor Cesar Costa Cruvinel

Fotos: Higor Cesar Costa Cruvinel

Revisão final: Prof. Dr. Ezequiel Redin, Michele Weber Lorenzoni; Romário da Silva Santana; Janice Queiroz de Pinho Gonçalves;

Deixe uma resposta