IDR-Paraná firma cooperação para ampliar certificação de produtores orgânicos na RMC e Litoral

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O termo foi assinado nesta segunda-feira (14) entre o IDR-Paraná e a Associação para o Desenvolvimento da Agroecologia do Paraná. A intenção é certificar 150 produtores nos próximos cinco anos, além de aumentar em 20% a oferta de produtos para a merenda escolar.

O IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater) e representantes da Aopa (Associação para o Desenvolvimento da Agroecologia) assinaram nesta segunda-feira (14) um termo de cooperação técnica que vai levar assistência técnica a agricultores orgânicos de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral. A intenção é certificar 150 produtores nos próximos cinco anos, além de aumentar em 20% a oferta de produtos orgânicos para a merenda escolar no Estado.

Daniele Comarella, presidente da Aopa, afirmou que a iniciativa deve trazer qualificação para o campo, melhorando o acesso a novas tecnologias. “Já temos variedade, mas o produtor não tem como pagar pela assistência técnica para aumentar a produtividade e fazer os protocolos da certificação. Por isso esse termo é tão importante”, ressaltou.

Ela acrescentou que os agricultores terão mais acesso a políticas públicas e poderão fornecer a produção para outros mercados. Um plano de trabalho foi estabelecido para cinco anos. Mais de 20 técnicos do IDR-Paraná vão interagir com 40 grupos de associados. “A iniciativa possibilitará a capacitação dos produtores com menor custo. O desenvolvimento local também será incentivado porque esses grupos têm conexões com outros produtores. Os agricultores terão acesso às últimas tecnologias que a pesquisa está desenvolvendo”, disse Daniele.

Foto: IDR- Paraná

 

O diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, afirmou que o termo de cooperação técnica fortalece a produção agroecológica no Estado. “É uma demonstração de respeito e apreço pelo trabalho que a Associação vem fazendo. É também uma grande oportunidade para fortalecer, principalmente, a comercialização da produção orgânica”, disse.

Segundo ele, não é justo só o consumidor ser beneficiado com um produto de qualidade porque o produtor também tem que ser recompensado. “Temos o entendimento que podemos fazer algo melhor. Um ganha-ganha, onde o agricultor ganha mais pela produção e o consumidor com um produto de mais qualidade”, destacou.

Avance acrescentou ainda que essa iniciativa é mais um passo na direção de atender a uma meta maior do Estado, que é fornecer 100% de alimentos orgânicos para a merenda escolar até 2030. “Esse é um esforço que pode ajudar o Estado a caminhar nesta direção”, afirmou.

Por meio do termo técnico, o IDR-Paraná vai colocar à disposição dos agricultores a assistência técnica para acompanhar o trabalho nas propriedades. Nos locais onde o Instituto não puder atender os produtores associados, serão montadas estruturas para isso. Serão assistidas 381 famílias, em 34 grupos, dispersos em 21 municípios.

André Miguel, coordenador estadual de Agroecologia do IDR-Paraná, disse que o objetivo é fazer com que os produtores possam avançar na direção de propriedades mais produtivas e sustentáveis. “Os técnicos vão participar das reuniões dos grupos e propor inovações tecnológicas a partir de diagnósticos feitos junto com os produtores”, afirmou.

De acordo com ele, a perspectiva é de fomentar o desenvolvimento rural com base na melhoria de qualidade de vida das famílias e não somente no aumento da produtividade. “Queremos fazer um trabalho qualificado nessas propriedades”.

O deputado Goura Nataraj, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, esteve presente na solenidade.

Fonte: IDR- Paraná 

Acompanhe mais ações do Portal O Extensionista no site e em nossas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn  | Twitter  | YouTube  | TikTok | Spotify 

Deixe uma resposta